Saae e Cerpal têm equipamentos danificados por ladrões de fios de cobre
Ladrões destruíram transformadores para fazer a retirada de bobinas de cobre
Compartilhe

A criminalidade não poupa nem mesmo órgãos e entidades que oferecem serviços básicos que garantem a saúde, a segurança e a comodidade para a população. No último final de semana, conforme registros feitos na Polícia Civil, ladrões atacaram e danificaram equipamentos do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e da Cooperativa de Eletrificação Rural da Região de Palmital (Cerpal). Os casos deverão ser apurados pela equipe da Delegacia de Palmital.

 

Na madrugada de sábado, ladrões entraram na lagoa de tratamento de esgoto, às margens da vicinal de acesso à Água do Capixingui, e furtaram fios e cabos elétricos que abastecem as bombas. O crime foi praticado mediante arrombamento das caixas de força que dão acesso à fiação, que estava aterrada para tentar evita a subtração. Com o crime, que foi constatado pela manhã, o sistema de tratamento ficou parado por cerca de doze horas.

O trabalho para repor a fiação e reativar o sistema mobilizou a equipe do Saae e foi concluído por volta das 14 horas de sábado. O diretor Joé Pereira da Silva informou que as unidades da autarquia são constantemente vítimas de ladrões, que danificam equipamentos para retirar fiação de cobre. Ele informou que, na segunda-feira da semana passada (15/07), houve furto no poço 2 de captação de água, localizado na entrada do Horto Florestal Municipal.

 

A Cerpal teve três transformadores trifásicos, dois com potência de 15 Kva e um de 10 Kva, furtados entre sexta (19/07) e esta terça-feira (23/07). Os equipamentos estavam instalados no alto de postes e recebiam energia da rede da cooperativa, fazendo a redução da voltagem para a utilização em equipamentos elétricos nas propriedades, nas quais não há sistemas de câmeras de monitoramento.

Os furtos dos transformadores ocorreram em horários que os representantes da cooperativa não souberam informar. Um dos crimes ocorreu em fazenda na Água do Pau D’Alho. Outro foi em sítio na Água do Goiapá. O terceiro equipamento fornecia energia para a bomba do abastecedouro comunitário da Água das Anhumas.

 

Segundo o engenheiro eletricista da Cerpal Jairo Sebrian, os ladrões ignoram os riscos em atacar os transformadores energizados e conseguem derrubá-los dos postes. Em seguida, informou, os criminosos destroem completamente o equipamento para fazer a retirada de bobinas de cobre do interior. Ele informou ainda que o prejuízo com a ação é estimado em R$ 10 mil. Porém, associados e usuários dos serviços da entidade também sofreram com o desabastecimento de energia.

 

 

FURTO EM SUBESTAÇÃO CAUSOU APAGÃO GERAL EM PALMITAL

Uma tentativa de furto na subestação da Energisa no final da tarde de 5 de julho causou apagão geral de duas horas em Palmital. Pessoas ainda não identificadas tentaram subtrair materiais da unidade, que fica às margens da rodovia Nelson Leopoldino, entre o Horto Florestal, o recinto do rodeio e a Etec Mário Antônio Verza, ocasionando uma pane no sistema. A concessionária teve de mobilizar equipes para sanar o problema e comunicou o fato à polícia.

 

A pane comprometeu o trabalho da população em toda a cidade, afetando órgãos públicos e estabelecimentos comerciais, forçando muitos a fechar as portas e interromper o atendimento pela ausência de eletricidade. A Energisa lamentou o ocorrido e, além de ter comunicado o crime às autoridades, pediu ajuda da população para identificar os invasores das instalações da distribuidora.

Compartilhe

Deixe uma resposta