Secretaria da Saúde alerta para continuidade da transmissão da dengue em Palmital
Compartilhe

Depois de mais de mês, três casos foram confirmados no final de agosto; desde o começo do ano, 57 pacientes tiveram exames positivos

 

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Palmital alertou a população esta semana para a continuidade da transmissão da dengue na cidade. A situação se agrava após da confirmação de três novos casos da doença no bairro São José após um período de mais de 30 dias sem notificação, quando predominou o tempo extremamente seco que dificultava a manutenção dos criadouros do Aedes aegypti. Com as ocorrências, o órgão municipal ressalta a importância do trabalho preventivo de combate ao mosquito transmissor.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica (VE) Municipal, os novos casos confirmam que ainda há transmissão da dengue em Palmital, mesmo em período sem a incidência de chuvas. O órgão informou que todos os pacientes afetados pela doença residem na Avenida Brasil e foram atendidos em unidades básicas de saúde e estão em recuperação sem intercorrências.

A VE informou que, antes da nova transmissão, havia um caso confirmado em 11 de julho, mas as novas notificações só foram registradas no final de agosto com a confirmação do primeiro caso no dia 26 e o segundo dia 29. A terceira confirmação ocorreu na última segunda-feira.

A enfermeira Lucéia Sartori informou que, após a confirmação dos três casos, não há pacientes com notificações suspeitas no momento. Segundo ela, desde o início do ano foram 57 pacientes vitimados pela doença de um total de 225 ocorrências suspeitas. Atualmente, o índice de infestação do inseto está dentro do tolerável e as equipes da Prefeitura realizam ações de combate a criadouros e orientações à população. Também está sendo encerrado nesta semana mais um Mutirão da Limpeza, que incentiva os moradores a limpar quintais e terrenos. 

SARAMPO – A Secretaria de Saúde aguarda os resultados de exames de dois casos suspeitos de sarampo em Palmital. Ambos foram notificados em meados de agosto e ainda aguardam laudos de exames laboratoriais. O órgão municipal está em alerta pela situação de risco no município, pois há casos da doença em cidades da região. A situação mais preocupante é a de Ourinhos, onde existem onze casos suspeitos, incluindo de uma criança de cinco meses que está hospitalizada em isolamento.

Compartilhe

Deixe uma resposta