Vacinação contra a gripe entra na reta final
Compartilhe

Cobertura está próxima a atingir a meta da campanha; porcentual de imunização de crianças menores de seis anos preocupa Secretaria de Saúde

 

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra na reta final e deve ser encerrada na próxima sexta-feira. O trabalho, organizado em Palmital pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, tem como objetivo imunizar grupos com maior sensibilidade contra a doença infecciosa que afeta principalmente o sistema respiratório e pode evoluir para consequências fatais em pacientes mais sensíveis. A imunização está sendo feita em todas as unidades do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) e no Centro de Saúde Nelson da Cunha Bastos, no centro da cidade.

O trabalho iniciado em meados do mês passado contou com visitas de equipes a escolas, creches, órgãos públicos, entidades e projetos para a imunização de crianças menores de seis anos, gestantes, puérperas, idosos, doentes crônicos, professores e profissionais de saúde. As unidades do PSF também atenderam em horário noturno para ampliar o atendimento. Houve ainda o Dia D, em 4 de maio, quando o Centro de Saúde atendeu durante o sábado.

 

Baixa presença de crianças preocupa

Conforme informações do sistema de dados do Ministério da Saúde, que preconizou 90% de imunização como meta para a campanha, Palmital atingiu cobertura geral até esta semana de 84,78%, pois aplicou 7.042 doses entre as 8.306 previstas. Os grupos de idosos (88,82%), professores (89,50%) e doentes crônicos (81,36%) estão em níveis próximos de atingir os objetivos. O que preocupa, segundo a Secretaria de Saúde, é a adesão das crianças, pois o grupo ainda conta com 68,79% da cobertura, pois vacinou 895 menores dos 1.301 estimados para o município.

Segundo a enfermeira Lucéia Sartori, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, as equipes do ESF e do Centro de Saúde estão fazendo a chamada busca-ativa e outras ações de divulgação da campanha para garantir que a meta seja atingida até a próxima semana. Ela informou que, atualmente, a Secretaria de Saúde está investigando caso de gripe H1N1 em uma criança de apenas três meses de idade, que está com complicações da doença e foi internada na terça-feira na UTI neonatal do Hospital Regional de Assis. O bebê, que adoeceu na semana passada, está recebendo tratamento com antiretroviral que combatem a gripe.

Compartilhe