“…um investimento elevado e sólido tem efeito multiplicador.”

 

A inauguração do biodigestor da indústria Tereos, de Palmital, pode ser considerada como um marco histórico para a cidade, seja pela importância da medida de controle de poluição e de geração de energia elétrica por meio da utilização de resíduos industriais ou pelo enorme investimento, de R$ 15 milhões, como foi divulgado. Considerando que a empresa se dispõe a alocar um volume de recursos dessa magnitude em sua planta industrial, é possível deduzir que existem projetos de desenvolvimento de médio e longo prazo, pois trata-se de uma medida de preparação para grandes ampliações.

Dentro da perspectiva econômica atual, em que faltam empregos e os investimentos estão muito restritos, como bem disse o deputado Mauro Bragato durante a cerimônia de inauguração do biodigestor, Palmital deve se sentir muito grata pela disposição da empresa em ampliar suas atividades e, consequentemente, criar mais empregos e gerar mais renda e impostos. Outro aspecto a se considerar é que uma grande indústria, como a que está se tornando a Tereos em Palmital, tem enorme capacidade de atração de investimentos paralelos, como já aconteceu com a instalação de uma transportadora nas proximidades. Portanto, um investimento elevado e sólido tem efeito multiplicador.

Ainda que a empresa represente uma esperança para aumento da geração de empregos na cidade e que seja uma parceira importante da comunidade, como hoje já acontece por meio de patrocínios e apoio a entidades particulares e do setor público, não existe um tratamento merecido aos investidores. Recentemente, diante de uma suspeita de que os resíduos da indústria poderiam estar poluindo o rio Pary Veado, a primeira medida foi a divulgação de um vídeo em rede social e apresentação de denúncia junto a órgão ambiental, quando antes se deveria abrir diálogo com os dirigentes da empresa.

O sábio e antigo ditado ensina que para se fazer omeletes primeiro se quebram os ovos, indicando que para todas as atividades existem as dificuldades e os desacertos, mas que quando se trata de uma empresa séria, como se mostra a Tereos, a diálogo deve ser o primeiro passo, sob pena de criar constrangimentos desnecessários e até reduzir a confiança na parceria. Assim sendo, é preciso que nossos representantes sejam mais comedidos, que ajudem a valorizar os investimentos na cidade e que tratem as boas conquistas em público e discutam as diferenças em particular para garantir os sagrados empregos.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia