Homem confessa a amigo que enforcou a mulher até a morte em Ourinhos
Compartilhe

Uma mulher de 33 anos foi assassinada pelo marido em Ourinhos. O crime aconteceu durante o final de semana em uma casa localizada na Rua Isabel Alves Veloso, 683, no Recanto dos Pássaros III. O corpo de Josilaine Maciel Cunha foi encontrado na madrugada desta terça-feira (04/08) enrolado em um cobertor, com sinais de estrangulamento.

 

De acordo com a polícia, o autor do crime é o marido Cesar Jorge dos Santos, de 37 anos, conhecido como “Nenê”. O acusado contou para um amigo que enforcou a mulher até morte, entre a noite de domingo (02/08) e madrugada de segunda-feira (03/08) e deixou o corpo de Josilaine enrolado em um cobertor na casa.

 

Ainda na madrugada de segunda-feira, Nenê foi até a casa deste amigo (R. de 30 anos), na Vila Marcante, por volta das 2h da madrugada e pediu para dormir na casa dele, pois estava “na rua e com fome”. Já por volta das 7h, Nenê disse ao amigo que tinha feito, o que ele chamou de uma “cagada” e confessou que teria matado Josilaine. O amigo então não acreditou e pediu para uma amiga de Josilaine (G. de 27 anos) ir até o local e confirmar o fato.

 

Somente por volta das 23h30 desta segunda-feira, quase 24h depois do crime, a Polícia Militar foi comunicada por esta amiga e foi até o local e encontrou Josilaine já sem vida, deitada no chão, enrolada em uma coberta, com sangue no rosto. O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e constatou o óbito e surgiram informações que o autor, Nenê, estava na Vila Marcante, onde foi preso.

 

Os policiais questionaram o acusado a respeito dos fatos e ele desconversou, dizendo que a vítima teria ficado durante o dia na casa de uma amiga, o que causou irritação, porém não confirmou ter praticado o crime, apesar de ter confessado ao amigo.

 

No quarto do casal foi encontrado muito sangue, o que indica que houve luta corporal e a vítima chegou a ser cortada, porém não consta a informação se foi utilizada algum tipo de arma branca.

 

O caso foi direcionado para Delegacia de Defesa da Mulher e será investigado como feminicídio.  Familiares já teriam reconhecido o corpo da mulher, que está no IML (Instituto Médico Legal de Ourinhos), onde foi realizado exame necroscópico.

Fonte: Passando a Régua

 

Compartilhe

Deixe uma resposta