Polícia descarta que adolescente morto após carro capotar em perseguição participou de roubo
Carro roubado capotou durante perseguição policial em Bauru
Compartilhe

Jovem de 18 anos, que dirigia o veículo, confessou o crime em Bauru (SP) e delegado pediu a prisão temporária dele nesta segunda-feira (24). Após investigação, adolescente e outros dois colegas foram considerados inocentes.

A Polícia Civil de Bauru (SP), através da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) do DEIC, descartou que o adolescente de 17 anos que morreu depois de ser arremessado para fora do carro durante uma perseguição policial teve participação no roubo do veículo no Jardim Pagani.

Segundo o delegado Cledson Nascimento, o jovem de 18 anos, que dirigia o veículo, confessou o crime e a polícia pediu a prisão temporária dele nesta segunda-feira (24), que ainda precisa ser aceita pela Justiça.

O acidente aconteceu na madrugada do último dia 15. Kleyton Gabriel de Jesus, de 17 anos, estava como passageiro no carro roubado quando o motorista perdeu o controle do veículo e capotou. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Já o motorista e outros dois adolescentes, de 15 e 16 anos, foram socorridos com ferimentos.

O delegado informou que o jovem de 18 anos, apontado como autor do roubo, estava internado desde o dia do acidente e passou por uma cirurgia por causa de uma lesão no ombro. Na manhã desta terça-feira (25), ele teve alta e foi levado à delegacia, onde confessou o crime aos policiais.

Depois de ouvir os outros dois adolescentes, a investigação apontou que o maior de idade teria entrado na casa das vítimas e roubado o carro sozinho. Em seguida, ele teria perguntado aos adolescentes onde era o baile funk da praça do Panelão e os meninos entraram no carro, já que Kleyton conhecia o motorista.

No caminho, ainda de acordo com a polícia, uma viatura da PM passou por eles e o motorista começou a dirigir em alta velocidade. Durante a perseguição, o carro capotou e Kleyton, que estava sem cinto no banco de trás, foi arremessado.

De acordo com o boletim de ocorrência, as vítimas tinham reconhecido o adolescente que morreu pelas roupas, o identificando como possível autor do roubo. No entanto, a hipótese foi descartada durante a investigação e os adolescentes foram inocentados.

Segundo a polícia, o jovem de 18 anos que confessou o crime é morador de Aguaí (SP) e tinha passagem por roubo de veículo. A polícia informou que ele tinha saído da Fundação Casa em maio e ficado em Bauru desde então, onde tem parentes.

Segundo a polícia, ele foi indiciado pelos crimes de roubo, homicídio culposo e duas lesões corporais e será encaminhado à cadeia pública de Avaí.

As vítimas do roubo, uma idosa de 68 anos e um homem de 34 com necessidades especiais, não se feriram durante a ocorrência e passam bem.

FONTE: G1

Compartilhe