Idoso de 71 anos é preso suspeito de torturar filho esquizofrênico e acamado

Um homem, de 71 anos, foi preso nesta sexta-feira (29) suspeito torturar o próprio filho, de 42 anos, em Presidente Bernardes (SP).

Durante uma visita de rotina, os assistentes sociais do município constataram a situação de abandono vivenciada por um portador de necessidades especiais acamado, diagnosticado com esquizofrenia e totalmente dependente de cuidados.

A Polícia Civil foi acionada e solicitou socorro médico.

A vítima foi encontrada desacordada e desorientada, exalando forte odor de urina e com sinais visíveis de desnutrição. Além disso, ela estava coberta por um cobertor, mesmo com o calor intenso, e com indícios de desidratação.

Conforme a corporação, o portão da casa estava trancado, mas assistentes ouviram a televisão e o rádio ligados com volume alto.

O homem, por sua vez, foi encontrado em uma cama na sala do imóvel. Dada as condições em que se encontrava, ele precisou ser socorrido e encaminhado ao Hospital de Misericórdia e Nossa Senhora Aparecida, onde permaneceu internado e sem risco de morte.

Ainda conforme a Polícia Civil, o pai da vítima, que é o único responsável, não estava no imóvel no início do atendimento da ocorrência. Porém, ele chegou momentos depois com sinais visíveis de embriaguez e demonstrou nervosismo.

Após a perícia técnica examinar o local, todos foram conduzidos à Delegacia de Polícia.

Falta de cuidados

Na unidade policial, foram chamados todos que possuíam contato com o núcleo familiar de forma direta ou indireta.

Conforme os relatos, ficou evidente que além do pai não cuidar do filho, ele impedia qualquer tipo de ajuda externa, seja de equipes da Saúde Municipal, Assistência Social, Centro de Atenção Psicossocial (Caps), quanto de cuidadores ou vizinhos.

De acordo com a polícia, a vítima permanecia sozinha por longos períodos no dia a dia, sem qualquer cuidado ou auxílio externo, devido o portão estar sempre trancado.

Além disso, ela era frequentemente exposta a volumes altos de sons de rádio e televisão por várias horas.

O homem acamado também não recebia alimentação, água e vivia em situação precária de higiene e mal cheiro.

Diante de todas as situações, o pai da vítima foi preso em flagrante por crime de tortura e permanece à disposição da Justiça.

Fonte: g1

Compartilhe
Facebook
WhatsApp
X
Email

destaques da edição impressa

colunistas

Cláudio Pissolito

Don`t copy text!

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.