Rapaz é indiciado por pichar nome de demônio em 11 residências e comércios
Uma das pichações que eram investigadas pelo Deic de Piracicaba
Compartilhe

Suspeito afirmou adorar o ser mitológico cujo nome reproduzia e tinha uma tatuagem em referência a ele. Ele vai responder em liberdade por crime ambiental.

A Polícia Civil autuou um rapaz de 18 anos suspeito de realizar ao menos 11 pichações em casas e estabelecimentos comerciais de Piracicaba (SP), nesta segunda-feira (24) de manhã.

A ação foi realizada pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), por volta das 9h, na Rua 21 de Abril, no Paulicéia.

A equipe teve conhecimento sobre vários boletins de ocorrência sobre as pichações e observou que a maioria delas continham as inscrições “AZZL 20” e “ AZAZEL” , indicando que possivelmente teriam sido feitas pela mesma pessoa.

Em pesquisas pela internet, os investigadores constataram que Azazel, para a área da Demonologia, seria um demônio que adorava a prática de zoofilia (sexo com animais).

Pichações tinham sempre as mesmas inscrições — Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Pichações tinham sempre as mesmas inscrições

O suspeito foi identificado e houve buscas em sua casa. Segundo o Deic, ele confessou os crimes e que é adorador de demônios, ritos satânicos e que Azazel seria um dos 7 arque-demônios de Satã que faziam contrapartida aos 7 arcanjos de Deus. Ainda revelou que tatuou em suas costas tal inscrição.

Ele vai responder em liberdade pelo crime ambiental, cuja apena prevista é de 6 meses a 1 ano de detenção e multa.

Histórico

Ainda conforme a Polícia Civil, foi constatado que em 2019, quando ainda menor de idade, o indiciado já havia sido conduzido até a delegacia em companhia de outros três indivíduos, depois de serem abordados com latas de spray, após realizarem pichação em imóvel no Rua do Porto.

FONTE: G1

Compartilhe